Papo Descomplica

Você não era tão louca assim!!!

Esse último mês encontrei minhas amigas de infância e adolescência mais vezes do que o normal para o ano inteiro, isso por que, quando você vai ficando mais velha o vamos marcar algo, vira frase de conto de fadas, quase impossível de acontecer, sempre alguém está cansada, trabalhando até mais tarde, cuidando dos filhos ou precisa arrumar a casa.

Mas acontece que esse mês foi diferente, uma das minhas melhores amigas está morando fora do Brasil e veio passar 20 dias por aqui, isso mobilizou todo o grupo e nos vimos muito, dias seguidos, conversas banais e risadas sinceras como a 15 anos atrás.

Foi quando no meio de uma gargalhada e depois de uns 3 copos de cerveja que surgiu uma afirmação de uma delas para mim: “Você não era tão louca assim antigamente!!!”.

Será que perdemos parafusos com o passar dos anos?

Essa frase me fez parar e pensar por algum tempo, será que ela tinha razão? Hoje eu estou mais louca do que há 15 anos atrás? Será que perdemos parafusos com o passar dos anos?

E a resposta é clara, pelo menos para mim, PERDEMOS! Mas sabe o porque?

Há 15 anos atrás ou quando somos jovem a necessidade de aceitação nos cala, o medo de descobrir o que realmente tem dentro de nós não nos deixa questionarmos a nós mesmos, o medo do ridículo, o medo do desconhecido, o medo de parecemos mais “loucos” aos olhos dos outros pode assustar.

E essa parte de amadurecer é fantástica, por que você descobre que deve ser quem você deseja ser e não o que os outros querem, a maturidade e o auto conhecimento faz você perder a vergonha, despir a insegurança e desistir do pudor do julgamento. É claro que a chegada dessa certeza varia de pessoa para pessoa, você pode ter conhecido mais cedo, pode estar conhecendo agora e tem gente que infelizmente nunca vai se permitir conhecer e essas vão te chamar de louca.

Prefiro ser uma louca corajosa, dona e avalista dos meus medos, ser louca e questionadora de mim mesma e do que me enfiam goela abaixo, a louca que se conhece bem e não tem vergonha de verbalizar suas maluquices e paranóias. Prefiro ser feliz e sem nenhum parafuso na cabeça do que viver por viver.

As pessoas tendem a reprimir o que tem de mais verdadeiro dentro de si por medo do que os outros vão pensar, buscam ser sempre perfeitas por medo de não ser aceitas, deixam de falar, de se abrir, de buscar seus sonhos, de amar, por medo, por insegurança.

Quem não se permite se assusta com almas libertas, com pessoas que correm atrás dos seus sonhos, com gente que gargalha sem medo de ser feliz, que dança até amanhecer, procura o desconhecido, enfrenta seus medos ou casa por amor por exemplo.

Somos loucos aos olhos dos engessados, mas para mim louco é quem não faz de tudo para ser feliz!

Descomplica o que tem de mais profundo dentro de você e se joga com foco no seu sonho e objetivo mais casca grossa, a hora é sempre agora.

Seja louco, mas seja feliz!!!

E convenhamos, louco é quem não se permite, não se questiona e não é verdadeiramente feliz do dedão do pé ao fio do cabelo e só quem sabe exatamente quem é e o que quer pode conseguir essa plenitude.

Então se permita e descomplica por que ser louco é questão de opinião.

Redes Sociaiscropped-img_0201.png

Facebook

Instagram

Anúncios

3 comentários

  1. Adorei esse post! É muito isso mesmo. Hoje aos quase 30, me vejo mais confiante, mais decidida e inclinada a fazer coisas que não faria a um tempo atrás. Como, por exemplo, sair sem salto aos finais de semana hahahaha
    Pode parecer banal, mas até alguns anos atrás eu tinha complexo por ser baixa (1,58 m) e não saia sem um saltão nem que me pagasse e SEMPRE de maquiagem.
    Hoje tudo que quero é relaxar quando saio de casa, claro, estar arrumada, mas confortável sem preocupar-se se estou arrasando quarteirões ou não. A gente aprende que o que vale é o que realmente somos e se alguém tiver que se interessar vai ser assim, do jeito que somos. Tanto que meu namorado atual, me conheceu na faculdade, e lá eu to longe de ser uma sexy simbol, tendo em vista que a pessoa aqui trabalha o dia todo e vai direto pra lá hahahaha
    Como boa ariana que sou, sempre liguei o foda-se para muitas situações, porém, quando somos adolescentes, realmente precisamos de aceitação! Mas com a maturidade o botão do foda-se vive ligado hahahaha
    Vamos ser loucos, porque quem não se arrisca pelo menos um pouco não tem histórias para contar!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s